Como fotógrafo em tempo parcial (por enquanto), gosto muito de aproveitar meus períodos de férias para visitar locais exóticos em qualquer parte do mundo. Vários de vocês já devem ter enfrentado os mesmos dilemas que eu na hora de viajar: Qual lugar escolher? Quanto gastar? Qual a melhor época do ano para visitar?

Esse ano fiz uma grande “Road Trip” pela Nova Zelândia que já consumiu uma parte das minhas reservas de viagem, e não queria algo que fosse vandalizar meu bolso. Queria algo barato e legal, com lugares icônicos, e altamente fotografáveis para eu colocar no meu portfólio. Ok! Logo pensei: vou buscar algo aqui no Brasil, ou na América do Sul!

Pensei em vários lugares. Do Pantanal à Patagônia, Atacama, e até mesmo no famoso Salar de Uyuni na Bolívia. Confesso que fiquei muito tentado a fechar uma dessas viagens, mas algo estava errado. Esses destinos (com um nível de conforto razoável) estavam muito caros para algo tão próximo.

Sempre que você estiver incomodado, assim como eu estava, não se aborreça. Isso é uma oportunidade batendo em sua porta. Vi que estavam tendo inúmeras promoções de passagem para a Europa nessa época (não é alta temporada). O verão foi embora, e o outono já começa a apertar, tomando cara de inverno em alguns lugares. Para mim isso não é um problema. Pelo contrário, o charme das folhas secas no chão, as nuvens dramáticas e aquele friozinho gostoso para tomar um café ou chocolate quente são perfeitos para minhas escapadas fotográficas.

Surpresa: a passagem para qualquer lugar da Itália (graças a Alitalia!) estava pelo preço da passagem para a Patagônia. Mas como assim? Fique ligado. Com a crise econômica, e o preço do câmbio (Euro e Dólar) alto, as empresas aéreas estão “desovando” os lugares nos vôos por preços mais baixos. Dê sempre uma olhada em sites de promoções (www.melhoresdestinos.com.br , por exemplo) e faça buscas no SkyScanner (www.skyscanner.com.br) , um dos meus favoritos, por “qualquer lugar” (literalmente) para conferir os valores.

Para quem está perdido, qualquer lugar já é alguma coisa...

Para quem está perdido, qualquer lugar já é alguma coisa...

Ah! Mas eu disse algo muito importante ali em cima: o câmbio. Aí é que está o macete. Onde você pode ficar hospedado e se alimentar com conforto, se movendo por vários países diferentes, por um preço relativamente baixo? Se você falou “cruzeiro” você matou a charada. Os cruzeiros também funcionam como os aviões. Em baixa temporada eles fazem promoções para atrair as pessoas, mas com a vantagem de toda aquela estrutura turística e alimentação bacana.

Nem precisei pesquisar muito. Entrei no site da MSC (www.msccruzeiros.com.br) e a cabine interna para o cruzeiro de 7 dias pelo mediterrâneo saiu por 1700 reais, taxas inclusas (MSC Poesia). No site deles ainda tinha vários itinerários diferentes pela Europa, e eu escolhi apenas aquele, que em minha opinião, era o mais fotogênico.

Bem. Alguns talvez possam levantar questões sobre o tempo que ficarei em cada cidade, se conseguirei fotografar o que desejo, ou se é a temporada certa para algumas dessas cidades. Sinceramente, eu não sei, mas ficará para um próximo post. Já fui à Europa em novembro e estou bastante otimista. E sinceramente: Dubrovnik, Istambul, Esmirna, Veneza, Olympia? Acho que o custo-benefício será sensacional.

Meu roteiro!

Meu roteiro!

Comment