Nada como já ter alguém que cometeu alguns erros para poder ensinar, sem que você tenha que passar por toda a dor, não é mesmo? Nesse post eu vou falar sobre 5 erros mais comuns, que já sofri na pele, ou vi outros fotógrafos cometerem fotografando ensaios e casamentos. Então... lá vai!

  • Não dominar o seu equipamento

Equipamento é crítico. Não adianta você sair por aí com um monte de penduricalhos (flash, lentes, cinto com três câmeras) se você não consegue dar conta das configurações da sua câmera principal. Menos é mais! Opte pela versatilidade e escolha a lente certa, a câmera certa e algum acessório essencial. Troque, se você tiver uma situação bem peculiar.

Lembre-se sempre de que se você dá conta do recado sem aquele adereço especial, provavelmente você não vai usá-lo no calor da batalha.

  • Não levar memória suficiente (ou usar pouca memória)

Espero que não aconteça com vocês, por que quando eu comecei, já cometi esse erro crasso. Quando você está no meio do seu trabalho, tenha certeza que você tem memória suficiente para não ser atrapalhado por aquela mensagenzinha dos infernos: "Full Space". E vai por mim: na maioria das vezes isso vai te pegar no momento certo (ou errado) para te atrapalhar de verdade. Isso quando você não esquece as memórias em casa, ou o cartão está cheio com outros trabalhos (e sem backup!).

Repense. Compre um cardzinho com bastante espaço. O cartão de memória é o rolo do seu filme!

  • Querer fotografar sempre no manual

Ainda tem algumas pessoas que teimam comigo que o melhor fotógrafo é aquele que usa o modo manual com uma mão amarrada nas costas. Na boa, esquece isso, vai, para o seu próprio bem! Muitos fotógrafos famosíssimos de casamento e esportes tiram 90% das fotos em modos de prioridade de abertura ou velocidade.

Adivinha? Eles estão preocupados com a ação! Se você não está em um ambiente controlado, as vezes é melhor deixar a câmera trabalhar um pouco para você ficar com a parte que ela não sabe fazer sozinha: composição e timing!

  • Não estar ousando o suficiente

Se você está com vergonha de se infiltrar no meio da ação, ainda pergunta tudo para as pessoas antes de fazer as fotos, está com medo de passar por trás do padre ou do altar por alguma superstição, é melhor você dar um "reset". Você, depois da noiva e do noivo, provavelmente é o cara mais importante da festa (pelo menos para eles). Pode ver... até se faltar um padrinho, dá-se um jeito, mas se faltar o fotógrafo, o mundo cai!

Não tenha medo de ousar, com limites e educação. Converse, peça permissão, mas se imponha. Afinal de contas, depois todas as lembranças vão ser exatamente o que VOCÊ estava vendo, e transformando no álbum da festa.

  • Não estar cobrando o valor correto

Esse é um ponto extremamente sério e polêmico, também. Dá para fazer um outro post só sobre isso! Atualmente o mercado está lotado de fotógrafos que cobram muito barato para fazer ensaios e casamentos, mas infelizmente não prestam um serviço muito bom. Sinceramente? Isso não afeta aqueles que já cobram um valor justo e prestam um serviço de qualidade. Sabe por que? A faixa deles é outra. Uma pessoa com recursos que faz um casamento de novela e uma festa de arromba não vai contratar um fotógrafo barato. Da mesma forma, uma pessoa que vai fazer um casório mais simples não vai contratar o fotógrafo nº 1 do mundo.

Minha dica é: Defina o seu nicho, e com isso o quanto você vale. Já vi até pessoas se gabarem que contrataram fotógrafos caros! Depois justifique isso com um serviço personalizado, de qualidade, que o seu cliente vai ser sentir amado.

Comment