Olá, Galera! Belezinha? Hoje vamos falar de um assunto que para muitos parece um segredo, mas que é bastante simples de se compreender: Longa Exposição. Mesmas regras de sempre: sem enrolação, dois minutos, e é tudo que você precisa para entender essa técnica tão bacana da fotografia.

Bom. Primeiro vamos falar sobre o que significa uma longa exposição. Não há consenso sobre quantos segundos seu sensor ou filme deve ficar exposto à luz para chamar isso de uma “longa” exposição. Por isso, para esses exemplos vamos considerar qualquer período de tempo em que você não conseguiria segurar a câmera sem tremer, ok? Essa quantidade de tempo geralmente vai da faixa de alguns décimos de segundo, até minutos.

E para que serve a longa exposição? Essa é fácil. Lembre-se que quanto maior o tempo de exposição, mais luz vai entrar no seu sensor. Então, você pode usar o modo manual ou de prioridade do obturador da sua câmera para fazer alguns truques legais como: rastros de luz em uma paisagem, ou em cenas urbanas, ou mesmo capturar aquele céu estrelado em um lugar bem escuro. O importante aqui é não esquece o tripé, já que sua câmera vai ter que ficar imóvel algum tempo.

Um outro truque bem legal é fotografar cachoeiras e rios dando um efeito de véu de noiva, ou de seda. Para isso, configure a sua exposição para de 1/10 a 2 segundos para conseguir detalhes mais sedosos, e de 10 a 30 segundos para ter um efeito totalmente “cremoso”. Quanto mais você aumentar o tempo aqui, maior o efeito de “névoa” em algumas superfícies agitadas como lagos ou ondas no mar. Experimente!

É isso pessoal! Um bom fotógrafo domina a longa exposição para fazer fotos melhores. E você? Já tá esperto nessas técnicas? Deixa seu comentário aí embaixo e segue a gente nas redes para mais dicas rápidas e eficazes. Abraços e tchau, tchau!

Comment