Viewing entries tagged
landscape photography

Lentes Essenciais para Fotografias de Paisagens em 2 minutos

Comment

Lentes Essenciais para Fotografias de Paisagens em 2 minutos

E aí, pessoal! Tranquilo? Vamos continuar nossa série para ensinar fotografia em dois minutos para vocês, dessa vez falando de equipamentos, ou mais especificamente, as famosas lentes, ou objetivas.

Hoje, vamos falar de lentes essenciais para fotografia de paisagens e o porque de cada uma delas. Mas, antes de começar, duas dicas: já fizemos uma série aqui sobre lentes baratas para cada uma das especialidades que vamos falar aqui nesses vídeos.

Se você está começando e quer uma lentezinha top e barata para paisagens e de quebra astrofotografia, dá uma olhada nessa aqui, a 24mm f/2.8. Além de ter uma distancia focal muito boa para paisagens em geral, ela vai te dar poder de fogo para fazer fotos de estrelas com uma abertura respeitável. Melhor ainda, ela é leve, portátil e tem o preço bem convidativo!

Essa lente aqui é obrigatória se você quer versatilidade e potência. A 24-105mm f/4 vai atender os seus anseios desde fotografias de paisagens em plano aberto, como em telefotos. Eu já disse em vários vídeos aqui que se eu tivesse apenas uma lente para levar comigo nas viagens, seria essa aqui. Ela geralmente vem no Kit de algumas câmeras, então, melhor ainda para você comprar sem culpa.

Vamos para uma opção mais profissional, agora: a 16-35 f/2.8 ou 14-24 para quem é Nikon é uma lente bem top para você carregar para fazer fotografias de paisagens com focus stacking, astrofotografia, e ganhar aqueles milímetros preciosos a mais no seu quadro. Elas são um pouco mais caras, mas sem dúvida a qualidade vai te surpreender.

Última lente obrigatória, pessoal: a 70-200mm f/4. Eu sou um defensor de que na fotografia de paisagens você precisa fotografar tele. Ponto. Essa lente além de não ser tão cara, vai te dar habilidade para capturar todas as cenas interessantes à distância. Se você tiver cacife para comprar a f/2.8, melhor ainda: vai servir para aquele ensaio também! Mas, a f/4 vai te servir perfeitamente se você for um fotografo só de paisagens.

É isso aí pessoal. Vou aproveitar para deixar aí na descrição do vídeo o link para essas lentes se você quiser dar uma olhada melhor! Até a próxima, tchau, tchau!

Comment

3 passos (e ferramentas) para planejar minhas fotografias de paisagens antes de sair de casa

Comment

3 passos (e ferramentas) para planejar minhas fotografias de paisagens antes de sair de casa

Fala galera! Essa semana eu to pegando firme planejando minha próxima viagem fotográfica que vai ser para os alpes e parte da Itália. Para isso, eu to usando algumas ferramentas e resolvi compartilhar o passo a passo com vocês, já que ia quebrar meu galho (do planejamento) e o de vocês, para aprender esse processo que muitos fotógrafos famosos usam.

Antes de começar, já seguiu a gente no Instagram? Aproveita esse momento pra seguir lá, pois agora estamos focados em colocar dicas curtas e rápidas que vão melhorar muito a sua vida! Sem mais delongas, vamos lá!

1.       500px e Instagram

Em primeiro lugar, quando você vai para um lugar que você não conhece, você precisa saber quais são os points para fotografar. Tem duas ferramentas para isso: o instagram, que é super famoso, e o 500px, que eu até prefiro por ser mais focado em fotografias profissionais. Isso não é novidade, pois já falamos em um vídeo recente.

Hoje, eu vou mostrar aqui para vocês como que eu faço a busca lá no 500px para o meu caso, que é uma bela fotografia do matterhorn.

Se você abrir o 500px e digitar “matterhorn” você de cara já vai ver várias fotos legais de lá. No caso dessa aqui, eu quero saber onde é o lugar desse fantástico reflexo, e o próprio fotógrafo já deixa aqui na descrição da foto a dica: stellisee, por coincidência ele diz que a melhor época é em outubro. Oba! Vambora dar mais uma olhadinha em mais fotos de lá.

Com certeza é lá que eu quero ir. Todas as fotos são bem parecidas. Só que agora eu tenho que descobrir onde é, como chega, e qual a melhor hora. Vamos usar o Google Earth para descobrir tudo isso.

2.       Google Earth

Com o Google Earth eu consigo planejar com grandes detalhes a minha foto. Isso não só pelo local, mas pela hora, e até pela iluminação que eu vou pegar no dia e hora que eu quero ir.

Como usar? É muito fácil. É só digitar o nome do lugar que você quer ir e explorar o mapa usando a bussola e a visão aqui no canto de cima. Bora ver:

Excelente. Agora eu vou ver qual a melhor hora para ir... se é no por do sol, ou no nascer do sol.

Bom, se eu quiser pegar o sol explodindo atrás da montanha, melhor o por do sol. Mas, se eu quiser pegar ela com a iluminação fraquinha da manhã e cores mais leves, melhor no nascer do sol. É só ver a barrinha ali em cima para achar a hora que você vai ter que estar lá!

Outra coisa que eu preciso ver é: como chegar lá. O Google Earth é legal porque você consegue enxergar algumas trilhas. E no meu caso aqui, provavelmente eu vou ter que pegar algum dos lifts de montanha para chegar lá e fazer uma caminhada.

3.       Google Maps

Agora que eu já sei o quê e o quando, falta o como. Nada como usar o Google Maps para chegar no destino certo. Vou selecionar aqui meu hotel, e o destino para saber como chegar lá.

Pronto.

Agora é só enviar essa rota para o meu email pessoal para eu guardar.

Ah, galera! Um extra: uma dica muito importante é você salvar o mapa offline sempre no seu celular. Eu já fui para lugares onde não tinha internet, e isso quebrou muito meu galho.

Valeu, pessoal! Entenderam? É bem fácil né? Espero que tenham gostado! Se sim, deixa um like, compartilha com os amigos e fica ligado para o próximo vídeo. Tchau, tchau!

Comment

Comment

Fotografia de Paisagens na Suíça - Ep.4 - A caminho de Lauterbrunnen

Bom pessoal, como eu disse no vídeo anterior, eu PERDI minha Sigma 150-600mm na estação de trem do Riffelsee. Só fui dar conta quando já estava dentro do trem, no meio do caminho, voltando tranquilão para tomar o café da manhã no hotel.

Mas, apesar do susto e eu já ter dado a lente como perdida, corri atrás durante duas horas e finalmente uma alma caridosa a devolveu na estação principal lá embaixo. Suíça é Suíça né, pessoal? Só que agora, já tinha rolado um stress mental e eu estava um pouco perdido na minha programação. Resolvi então dar uma relaxada pelo resto do dia para curtir um pouco as poucas coisas que ainda não tinha visitado na cidade.

A maior dica que eu não disse aqui nos vídeos anteriores foi comprar o ticket chamado “Peak Pass”, que ainda saiu com uma boa promoção por ter sido fora de temporada. Com ele a gente tinha acesso livre aos trens e lifts de montanha e ainda direito a entrar no Glacier Paradise, uma geleira escavada no pico das montanhas a 4 mil metros de altura

Dia seguinte era hora de nos despedir. Nossa próxima parada era em Grindelwald para fazer uma grande trilha, e o caminho até lá em si já valeu muito à pena.

Mas, depois da bonança, descobrimos que o caminho estava estranho demais. Apesar de chegarmos no lugar certo pelo mapa do google, era proibido circular de carro por ali. Poderiamos deixar ele em um cantinho lá em cima e fazer a trilha, mas ficamos com medo de alguma punição e descemos tudo de volta até a cidade de fininho... sem fazer a trilha.

Não era hora de desanimar. Outras fotos maravilhosas estavam por vir, e ainda tínhamos bastante tempo. O clima estava perfeito, e chegamos a Lauterbrunnen já admirando as maravilhosas vistas e fazendo aquele passeio procurando por fotos exclusivas do lugar.

O mais magnífico era a vista do quarto do hotel. Não precisaríamos nem ter o trabalho de ir para a rua para capturar a imagem mais icônica do lugar na hora dourada. Agora era só tirar as botas, e preparar os equipamentos para disparar.

É isso galera. Nosso próximo destino agora é a frança, nas magníficas montanhas de Chamonix. Mas, antes, vamos comer um fondue primeiro... Até lá!

Comment